DestaqueNotíciasRegião

UFRB informa em nota abertura de investigação sobre nove questões do concurso público

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) divulgou nota nesta quarta-feira (2) à noite assinada pelo Pró-reitor de Gestão de Pessoal, Neilton Paixão de Jesus, para trazer a posição da instituição a respeito das denúncias que foram feitas nas redes sociais sobre questões da prova do concurso de Administrador da Classe E (nível superior). Segundo internautas postaram em seus perfis no Twitter e Facebook, existiam formulações de perguntas iguais as de outros concursos.

A nota da UFRB informa que a instituição contratou a Fundação CEFET/Bahia para elaborar a prova. Ao todo, segundo os internautas, foram nove questões identificadas como iguais às de outros concursos. “A Reitoria compôs a Comissão de Sindicância com o fito de, em 48 (quarenta e oito) horas, empreender a competente apuração dos fatos, trazidos a público, que indiciam irregularidades”, informa o comunicado.

Ainda segundo a UFRB, todas as medidas serão tomadas para “afastar qualquer atentado a lisura, a transparência e a ética que lastreiam nossa instituição”.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA

Em razão de denúncia veiculada nas redes sociais dando conta de que algumas questões da prova do Concurso Público para Técnico-Administrativos em Educação – Edital nº 01/2013 foram copiadas de outros concursos, a Reitoria da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB esclarece:

O referido concurso é objeto do Contrato nº 11/2013 celebrado entre esta UFRB e a Fundação de Apoio a Educação e Desenvolvimento Tecnológico – Fundação CEFETBAHIA, e sob a responsabilidade da banca da referida Fundação CEFETBAHIA.

De acordo com o teor da denúncia, em torno de 09 (nove) das questões da prova do cargo 001 – Administrador da Classe E (Nível Superior) são idênticas a de outros certames. Há também relatos nos sites de relacionamentos que apontam que outras questões foram copiadas de concursos anteriores de diferentes órgãos.

Informada pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoal – PROGEP e formalizada denúncia pela Procuradoria Federal – UFRB, nesta quarta-feira (dia 02/10), de imediato a Reitoria compôs a Comissão de Sindicância com o fito de, em 48 (quarenta e oito) horas, empreender a competente apuração dos fatos, trazidos a público, que indiciam irregularidades.

A Comissão de Sindicância já iniciou os trabalhos e ao final dele emitirá relatório consubstanciado que indicará as ações que a Reitoria da UFRB tomará em prol do interesse, lisura e transparência com a coisa pública.

A UFRB lamenta o transtorno ora vivenciado por todos os participantes do certame, contudo, garante que todas as providências cabíveis e legais estão sendo tomadas com o objetivo de afastar qualquer atentado a lisura, a transparência e a ética que lastreiam nossa instituição.

Atenciosamente,

Neilton Paixão de Jesus

Pró-Reitoria de Gestão de Pessoal – PROGEP

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo