COVID-19DestaqueNotíciasPolíticaRegiãoSaúde

Surto de Covid: Sapeaçu e São Felipe aplicam medidas sanitárias e suspendem realização de eventos com público

Municípios aplicam decretos após casos ativos dispararem

Devido ao surto de Covid-19 que voltou a atingir o Recôncavo Baiano, São Felipe e Sapeaçu decretaram restrições em combate ao vírus. Nesta segunda-feira, 24, as duas cidades publicaram medidas que suspendem eventos e atividades com presença de público, como festas, shows ao vivo, som automotivo, eventos esportivos, dentre outros. Também será exigido o comprovante de vacinação para acesso aos órgãos públicos. Os dois municípios acumularam 74 casos ativos de Covid-19, de acordo com os últimos boletins divulgados.

Na quarta-feira passada, o município de Conceição do Almeida proibiu a realização de festas e limitou o público a 50% em bares, restaurantes e lanchonetes.

São Felipe

O decreto entrou em vigor nesta terça-feira, 25, e dura até o dia 03 de fevereiro. De acordo com a publicação, eventos e atividades com presença de público, como shows ao vivo, festas, “paredões”, circos, eventos esportivos ou outros eventos semelhantes estão suspensos.

Já casamentos, solenidades de formatura, aniversários, jornadas e conferências podem acontecer desde que com ocupação máxima de 50% da capacidade do local. Nestes lugares deverão ser cobrados carteira de vacinação e uso de máscaras.

Os bares, restaurantes, lanchonetes, igrejas e templos poderão funcionar com 50% da capacidade local, respeitando o distanciamento social, além da obrigatoriedade da apresentação de carteira de vacinação e uso de máscaras.

Sapeaçu

A Prefeitura de Sapeaçu também decretou a suspensão de realização de eventos e atividades com presença de público (eventos urbanos e rurais em logradouros públicos ou privados, circos, passeatas, realização de shows, som automotivo, paredões, festas públicas ou privadas e afins) até o dia 03 de fevereiro.

Órgãos públicos

As duas cidades cobram a carteira de vacinação (comprovante) para acessar os órgãos públicos municipais, a exceção do serviço emergencial de saúde. O uso de máscara facial também é necessário.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =

Botão Voltar ao topo