NotíciasPolítica

Solidariedade abre processo que pode expulsar Argolo do partido

Flagrado na Operação da Lava Jato, da Polícia Federal (PF), em conversas com o doleiro Alberto Youssef, acusado de lavar dinheiro, o deputado Luiz Argolo (SDD-BA) começou a ser investigado nesta terça-feira (20) pela comissão de ética do seu partido. Na semana passada o baiano já tinha perdido o cargo de vice-líder da sigla no Congresso Nacional. O parlamentar tem prazo de três dias para apresentar defesa. Segundo o cronograma da legenda, logo depois o relator do processo apresentará parecer que pode culminar até em expulsão do Solidariedade. Argolo já responde a dois processos de cassação de mandato no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa. Foto reprodução

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + catorze =

Botão Voltar ao topo