DestaqueNotíciasRegião

Santo Antônio de Jesus: primeira parcela da idenização das vítimas de explosão de 1998 não sai

Representantes da família Bastos, condenada pela Justiça a pagar idenização a familiares e vítimas da explosão na fábrica de fogos ocorrida em Santo Antônio de Jesus no dia 11 de dezembro de 1998 e que matou 64 pessoas, informou, em reunião realizada nesta quarta-feira (22) à tarde, com a presença do promotor Valdemar Ferraz, não ter ainda recursos para quitar a primeira parcela da indenização.

Conforme determinação judicial, a primeira parcela, no valor de R$ 15 mil, venceu no dia 08 de janeiro. O atraso, conforme acerto na Justiça, implica em multa de 20%. A segunda prestação, de R$ 5 mil às famílias e R$ 20 mil aos sobreviventes, está marcada para ser paga em maio. Representantes da família Bastos e as vítimas firmaram acordo de pagamento total do débito em 08 de março, com a suspenção dos juros.

A família Bastos alega que ainda não teve tempo hábil para vender os imóveis e pagar as idenizações. Três propriedades dos antigos donos da fábriga de fogos de artifício que explodiu em 1998 já foram penhorados pela Justiça. Foto: Antônio Saturnino (Agência A Tarde)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo