DestaqueEsportes

Ronaldo Fenômeno compra o Cruzeiro após clube virar S.A.

O ex-atacante Ronaldo Fenômeno se tornou hoje (18) o sócio majoritário do Cruzeiro. A confirmação foi dada em uma transmissão realizada nas redes sociais, na qual o ex-jogador e o presidente do clube, Sérgio Santos Rodrigues, celebraram o acerto.

“Feliz demais de ter concluído esta operação. Tenho muito a retribuir ao Cruzeiro, levar o clube ao lugar em que merece estar. Temos muito trabalho pela frente”, disse Ronaldo.

“Peço ao torcedor que se conecte outra vez com o clube, que volte a frequentar o clube e ir aos estádios, porque vamos precisar de toda força e união da torcida cruzeirense. Temos muito trabalho pela frente e nada a comemorar por enquanto, mas temos muita ambição de fazer o Cruzeiro gigante novamente”, completou o Fenômeno.

A aquisição acontece um dia após o Cruzeiro aprovar a venda de até 90% de suas ações para investidores. Ainda não está claro qual é a porcentagem de ações que Ronaldo comprou, mas o próprio presidente do clube afirma que ele será o principal acionista.

Ronaldo será nosso acionista majoritário da Cruzeiro SAF. Obrigado! Estamos certos de que é um projeto que será pioneiro para o futebol brasileiro”, projetou Sérgio Santos Rodrigues.

A XP Investimentos, que foi a intermediadora do negócio, informou em comunicado divulgado ao mercado que Ronaldo desembolsará R$ 400 milhões no negócio, a serem investidos “nos próximos anos”.

“A transação vislumbra o reequilíbrio financeiro e operacional do departamento de futebol do Cruzeiro, com um plano de crescimento sustentável de médio e longo prazo. A conclusão da transação está sujeita à finalização de uma série de condições precedentes”, diz a nota da XP.

Entenda a venda do Cruzeiro

O Cruzeiro aprovou ontem (17), em Assembleia Geral, a alteração no estatuto que permite a venda de até 90% das ações da SAF (Sociedade Anônima do Futebol), que foi criada neste mês. 564 pessoas estiveram presentes na votação, das quais 544 foram a favor da mudança no estatuto.

Antes dessa alteração, o Cruzeiro só poderia vender 49% das ações da SAF. Agora, o novo texto permite que o clube seja titular de pelo menos 10% dessas ações, o que garantiria maior margem nas negociações com investidores, garantindo uma cadeira no Conselho de Administração da SAF e mantendo a preservação de marca, cidade, cor e outros itens da associação.

Por conta do rebaixamento em 2019 e dos problemas na Justiça, o Cruzeiro sofreu uma queda brusca nos seus rendimentos e possui uma dívida de aproximadamente R$ 1 bilhão.Prestes a disputar a Série B do Campeonato Brasileiro pela terceira vez consecutiva, o Cruzeiro tem uma dívida de aproximadamente R$ 1 bilhão e teve drástica queda nas receitas desde o inédito rebaixamento em 2019. Fonte: UOL Foto: Instagram pedro Mesquita/Reprodução / Estadão

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − cinco =

Botão Voltar ao topo