BrasilNotíciasPolítica

Roma nomeia outro aliado e se aproxima do PSC

Átila Brandão Júnior é o novo secretário nacional de Renda de Cidadania

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), levou mais um nome da prefeitura de Salvador para atuar no seu ministério. De acordo com o Diário Oficial da União de ontem, Átila Brandão Júnior é o novo secretário nacional de Renda de Cidadania. Átila é irmão da ex-vereadora soteropolitana Lorena Brandão e filho do bispo Átila Brandão, que controla o partido PSC na Bahia. 

Na gestão municipal, Átila Junior era diretor de Fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur). O PSC, que chegou a comandar a Secretaria de Relações Institucionais com o ex-deputado federal Irmão Lázaro, vem perdendo espaço na administração soteropolitana após fracassos eleitorais. Atualmente, a legenda comanda apenas a Fundação Cidade Mãe, que é dirigida por Isabela Argolo, esposa do vereador Ricardo Almeida (PSC). 

Átila Júnior é o quarto nome do governo Bruno Reis que Roma leva para Brasília. 

O primeiro foi Luiz Galvão, que era secretário das Prefeituras-Bairro. Deixou o cargo após Roma romper com o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e foi nomeado secretário-executivo do Ministério da Cidadania. Depois, foi a vez de Tercio Almir Brandão Santana, que assumiu a direção de programas da pasta.  

No dia 7 de julho, foi publicado no Diário Oficial da prefeitura um convênio de cooperação técnica celebrado entre o município soteropolitano e o Ministério da Cidadania para a cessão de servidores, que foi assinado por ambos os gestores. No dia seguinte, o prefeito Bruno Reis liberou o procurador municipal Paulo Marcelo Gonçalves Aragão para o ministério. Dois dias depois, Paulo Aragão foi nomeado para ser chefe de gabinete da pasta federal. 

Roma ainda nomeou no Ministério da Cidadania Soraya Pimentel Pessino da Rosa, como coordenadora-geral de Gestão Estratégica de Assuntos Internacionais da Secretaria-Executiva da pasta. Soraya Pessino já exerceu diversos cargos na administração municipal, o último deles foi de coordenadora de Rádio, na Diretoria de Jornalismo e Divulgação da gestão Bruno Reis. 

Clube-empresa – Ontem, Roma afirmou que a sanção, pelo presidente Jair Bolsonaro, da chamada ‘Lei do Clube-Empresa’ é mais um avanço para o esporte brasileiro. A lei cria a Sociedade Anônima do Futebol (SAF) e, na prática, garante condições para que clubes profissionais de futebol feminino e masculino se tornem empresas. 

O dispositivo altera a caracterização dos clubes de futebol, que hoje são considerados como associações civis sem fins lucrativos. “Agora, a legislação permite que as sociedades anônimas do futebol possam pedir recuperação judicial ou extrajudicial, além de buscar recursos por meio de emissão de debêntures, ações ou investidores. Com a nova lei, há uma expectativa ainda de que haja um avanço em relação à gestão profissional dos clubes, uma vez que terão mecanismo para avançar em modelos de governança mais sustentáveis”, disse Roma

Fonte: Tribuna da Bahia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + 12 =

Botão Voltar ao topo