DestaqueNotícias

Rodoviários entram em greve por tempo indeterminado

Greve será deflagrada na próxima sexta-feira (14)

(Jorge Magalhães/Secom PMFS)

A cidade de Feira de Santana ficará sem o serviço de ônibus que operam o sistema de transporte urbano, a partir da próxima sexta-feira (14). O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Feira de Santana confirmou por meio de nota pública a greve por tempo indeterminado devido ao descumprimento dos acordos coletivos de trabalho, especialmente a falta de pagamento dos salários dos trabalhadores.

A medida foi adotada devido ao descumprimento dos acordos coletivos de trabalho, especialmente a falta de pagamento dos salários, que deveria ter acontecido no dia de ontem (11). Os proprietários das empresas de transporte urbano coletivo estiveram na sede do sindicato e informaram que não fariam o pagamento dos salários, conforme acordado em assembleia. “Queremos lamentar a falta de respeito e compromisso dos empresários com a categoria que é composta por pais e mães de família que necessitam dos seus salários para sobreviver. Fomos solidários, entendemos a situação e cumprimos a nossa parte do acordo de não deflagrar a greve até o prazo solicitado. Diante dessa notícia do não pagamento, não há outra alternativa. A Prefeitura Municipal de Feira de Santana também já está ciente da situação e é necessário que se tome alguma medida para que a população não seja mais uma vez prejudicada”, lamentou Alberto Nery, presidente do sindicato.

A medida é de acordo com o art. 13 da lei 7.783/89 e hoje o sindicato emitiu uma nota pública oficializando a paralisação.

NOTIFICADA

Segundo o secretário de Transporte e Trânsito, Saulo Figueiredo, a Prefeitura ainda não foi notificada. “Nós ainda não fomos comunicados oficialmente, por meio de documentos, sobre essa decisão do sindicato. Nós entendemos que o momento é extremamente difícil no transporte público, não só aqui em Feira, mas nas principais cidades do Estado. Como exemplo tem Itabuna, com onze meses sem transporte público; e Salvador, que está passando por toda essa dificuldade que tá sendo noticiada diariamente nos jornais”, explica.
Figueiredo ainda ressalta que é preciso ter bom senso em respeito ao momento que todos tem vivido. “A gente tem acompanhado o cenário muito difícil no transporte público, a gente entende essa aflição dos rodoviários, porém mais uma vez a gente pede o bom senso das partes envolvidas para que a gente não venha prejudicar a população”, pede.

Fonte: Site Encontro Já.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo