CulturaEntretenimentoNotíciasPolítica

Recursos estaduais fortalecem o Carnaval de Maragojipe, patrimônio imaterial da Bahia

Trios elétricos e os tradicionais caretas percorrendo as ruas de Maragojipe, além do samba de roda do recôncavo. As danças e expressões artísticas do Carnaval do município remontam uma tradição do século XIX. Para perpetuar a festa, reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) como patrimônio imaterial do Estado, Maragojipe é uma das mais de 60 cidades que receberam apoio do Governo do Estado para a promoção da festa, por meio do programa Outros Carnavais.

O secretário do Turismo, Bruno Monteiro, afirma que o Carnaval de Maragojipe é diferenciado e muito tradicional: “ele vem dos indígenas e dos escravizados que começaram com essa ideia das máscaras e foi ganhando novos elementos. Por isso, tornou-se patrimônio imaterial do Estado. E nós estamos aqui para dizer que a nossa cultura é viva é forte”.

Bruno Monteiro destacou que o Governo do Estado investiu no Carnaval de mais de 60 municípios: “somente aqui, em Maragogipe, nós investimos R$ 180 mil, para que esse Carnaval aconteça, para que a população possa se divertir e, também, para fortalecer a economia local, com a geração de emprego e renda”.

O secretário do Turismo, Maurício Bacellar, explica a relação entre turismo e cultura: “Cultura e Turismo são irmãos siameses. Nós utilizamos a cultura para atrair visitantes, que injetam dinheiro na nossa economia, gerando emprego e renda, movimentando desde a cadeia de hotéis até os vendedores ambulantes”.

O comerciante Leandro Oliveira, proprietário de um bar, afirma que o Carnaval é uma festa importante para a economia da cidade: “melhora tudo para nós, já que o movimento na festa é muito grande e aumenta o fluxo de vendas”.

Já o vendedor ambulante Jorge Lelis está contando com o Carnaval de Maragojipe para reforçar sua renda: “tem 40 anos que eu trabalho no Carnaval daqui, e esse está sendo o melhor para mim. Então, o meu lucro vai ser alto, alto mesmo”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 1 =

Botão Voltar ao topo