COVID-19DestaqueEducaçãoNotíciasPolíticaSaúde

Promotor de Justiça de Cruz das Almas comenta volta às aulas em Audiência Pública

Em Audiência Pública nesta semana na Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, o promotor Dr. Adriano Marques comentou sobre o retorno às aulas e os protocolos de segurança que serão adotados pelo município. A reunião foi proposta pelo vereador Pablo Rezende (PT) e contou com a participação online de estudantes, pais, professores, gestores escolares, pesquisadores da pauta, militantes políticos, sindicatos, vereadores, Defensoria Pública e o Ministério Público. O objetivo era debater a decisão tomada pela Prefeitura de Cruz das Almas sobre a volta às salas de aula.

De acordo com Adriano, desde o ano passado, o Ministério Público vem cobrando a realização do calendário letivo por parte da prefeitura.

Desde março de 2020, nós instigamos a Secretaria Municipal de Educação, na época comandada pela gestão anterior. Conversamos há muito tempo sobre isso para que a escola não fique estagnada como em vários outros municípios. Posso dizer, com absoluta segurança, que 90% das cidades do estado da Bahia não conseguiram cumprir, na época certa, o calendário em 2020, mas Cruz das Almas conseguiu. O ex-secretário Mário Araújo está de parabéns pelo trabalho que realizou porque nós conseguimos com o ensino remoto, com a ajuda de todos os professores, com a força de todos os professores, concluir o calendário.

Já neste ano, o promotor vem apresentando novos protocolos utilizados em unidades particulares do Brasil que poderiam ser implementados na educação pública municipal. “Apresentei diretamente a atual gestão modelos de protocolo que são utilizados aqui nas escolas particulares e em outros lugares do país”, afirmou o promotor.

Conforme o site Raiowebtv, a audiência também discutiu a necessidade de adequação das unidades escolares, dos meios de transportes que levam alunos e professores, bem como a distribuição de máscaras PF2, a convocação de educadores do cadastro reserva do concurso e a vacinação da comunidade escolar, que até o momento só recebeu a 1° dose dos imunizantes.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo