COVID-19Notícias

Prefeitura divulga protocolos para evento-teste que ocorre sexta-feira

O evento-teste pensado para avaliar a possibilidade da realização de festas e retomada do setor de entretenimento teve seus protocolos divulgados nesta segunda-feira, 23, pelo prefeito Bruno Reis (DEM) durante coletiva virtual.

Após validação das medidas de segurança em parceria com o Governo da Bahia e o Ministério Público, a Prefeitura confirmou a realização da festa na próxima sexta-feira, 27, às 18h no Centro de Convenções.

“Com a anuência do Ministério Público e após conversas que tive com o Governo do Estado, estamos comunicando que iremos realizar um evento para validar os protocolos para assim que pudermos, e as entidades presentes sabem disso, avançarmos na retomada gradual dos eventos na nossa cidade. Pensamos nesses protocolos em 2020, quando não havia possibilidade da realização, e agora com o avanço da vacinação em nossa cidade finalmente podemos pôr em prática”, afirmou Bruno Reis.

O evento terá as apresentações do Afoxé Darajú de Odé, do Dj Mauro TelefunkSoul e dos cantores Gerônimo e Márcia Castro. O cachê dos artistas será pago pelas entidades do setor de entretenimento que realizam o evento em parceria com a prefeitura e por patrocinadores.

O “Retomada Salvador” será realizado pela Prefeitura em parceria com as seguintes entidades: Associação do Coletivo de Entidades de Matriz Africana (ACEMA), Associação Baiana dos Produtores de Eventos (ABAPE), Associação Brasileira dos Produtores de Eventos (ABRAPE-BA), Associação dos Profissionais de Eventos (APE), Comando Conjunto Bahia – Operação Covid e o Grupo Bahia e Associação Brasileira das Empresas de Eventos (Abeoc Brasil).

“Não preciso justificar a importância dos eventos para Salvador. Historicamente, toda a promoção da nossa cidade foi pautada na realização de grandes eventos. A imagem de Salvador é difundida no Brasil e no mundo através das festas populares, das festas de largo e das festas religiosas”, disse o prefeito.

“São mais de 6 mil profissionais que vivem diretamente da renda proporcionada pelos eventos. O setor cultural é um dos setores mais importantes da nossa economia e é o mais impactado pela pandemia. Foi o primeiro a parar e o único que não retornou em nenhum momento. Minha preocupação é com esses profissionais e com toda a cadeia que gera emprego e renda em Salvador. Depois de um ano e meio, de forma planejada e com segurança, estamos dando um primeiro passo”, completou.

Protocolos

Para garantir a segurança dos presentes, o evento será realizado para um máximo de 500 convidados, como permitido no decreto estadual, que serão divididos em 125 grupos de 4 pessoas. Os grupos ocuparão os “lounges”, estruturas montadas no espaço, e deverão seguir os protocolos de segurança tanto para o acesso ao evento como para a realização.

Entre as exigências previstas para comparecer ao show, que terá entrada permitida apenas para maiores de 18 anos, está a comprovação de vacinação em primeira dose ou dose única de alguma vacina contra a Covid-19 até o dia 27 de julho de 2021, 30 dias antes do evento.

Todos os convidados serão testados antes do dia do evento através de teste PCR e voltarão a ser testados após o evento para monitoração de novos casos. O uso da máscara no espaço da festividade será obrigatório, assim como a aferição de temperatura na entrada e a prática de distanciamento social nas filas dos espaços comuns, como os banheiros.

Só será permitida a comercialização/distribuição de bebidas e alimentos industrializados em suas embalagens originais. Toda a operação de venda de alimentos e bebidas será feita de forma digital e os pagamentos realizados apenas por cartões.

O staff do evento seguirá as mesmas exigências e protocolos que o público presente. O restante do protocolo será divulgado pela Prefeitura através de publicação no Diário Oficial do Município (DOM).

De acordo com o prefeito Bruno Reis, a realização do evento pode ser executada por conta do avanço na vacinação na capital baiana. Com 92% da população imunizada em primeira dose e 40% tendo completado o esquema vacinal, o prefeito afirmou que o momento é propício para avançar na retomada do setor, considerado vital para a economia soteropolitana, ainda que a realização do evento não signifique necessariamente que haverá novas flexibilizações relacionadas ao setor de imediato.

“A realização do evento não significa que após ele iremos liberar festas e shows e nem que já temos condições de retomar à normalidade, mas precisamos dessa posição que estávamos até então. Acreditamos na ciência. Espero estar acertando novamente, como acertamos na viabilização do retorno das aulas, ao tomar a decisão de viabilizar esse evento que é tão importante para um setor tão vital e que movimenta tanto a economia da nossa cidade”, pontuou.

Ainda de acordo com o prefeito, as cerca de 125 mil pessoas que não se vacinaram ao fim do esquema vacinal de primeira dose, podem por em risco a segurança da cidade e devem ir se vacinar para ajudar nesse momento de retomada e flexibilizações que a imunização em massa permite.

“Vacinamos 92% da população. Tem 125 mil que não se vacinou? Tem. Comprometem? Sim. São essas pessoas que a variante Delta está atacando e que podem trazer um risco pra nossa cidade. É preciso responsabilidade. Se vacinar e acreditar na ciência”, disse.

Fonte: A Tarde

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =

Botão Voltar ao topo