DestaqueNotíciasPolíticaRegião

Prefeita de Cachoeira agradece apoio recebido e garante que não vai retroceder em seu mandato

Na manhã desta quinta-feira (29), o programa Radar do Povo transmitido pela rádio Santa Cruz FM 87,9, apresentado pelo radialista Josy Sena, com a participação da jornalista Ivana Moreira entrevistou a prefeita de Cachoeira (Ba), Eliana Gonzaga. Eleita nas eleições municipais de 2020, Eliana, tornou-se a primeira mulher negra a administrar essa cidade do Recôncavo Baiano. No entanto, na semana passada ela ganhou notoriedade nacional, após relatos de ameaças de morte desde novembro do ano passado. Durante o bate-papo, a prefeita falou sobre sua luta pessoal,  política, a sua campanha, as ameaças, mortes que aconteceram e por último sobre a sua gestão.

História

Eliana Gonzaga de Jesus, 52 anos, natural de Cachoeira, vem de uma família de feirantes e desde pequena ajudava seus pais no mercado municipal de Cachoeira, vendendo sandálias. Assim, ela considera-se desde sempre uma lutadora.

“Pelo fato de crescer trabalhando, isso só veio fortalecer os vínculos com toda população cachoeirana. Eu sempre tive contato direto tanto com a população rural quanto urbana da minha cidade”.

 A partir da sua juventude, na década de 80, Eliana já atuava no ativismo social e era voluntária nos trabalhos sociais da sua cidade, principalmente nos períodos de enchentes do Rio Paraguaçu e nas campanhas de vacinações.  Logo em seguida, ela ingressou na militância sindical na categoria da agricultura familiar: “com o fortalecimento da agricultura familiar, buscou-se na verdade evitar o êxodo rural, enfim, a luta era nessa linha: garantir o direito à terra”, explicou.  

Trajetória na política

Em 2008 ela aceitou o desafio e se lançou na política e obteve êxito.  Sendo assim, Eliana  a candidata mais votada na história política de cachoeira, enquanto mulher para o legislativo. Em 2012 o mandando foi renovado, porém em 2016, ela disputou o pleito político como vice-prefeita, mas não se elegeu.

“Em 2016 eu fiquei sem mandato, contudo, eu continuei os meus trabalhos sociais, continuei na militância levantando a bandeira da democracia, levantando a bandeira dos trabalhadores e trabalhadoras na luta pela garantia de todos os direitos e acessos as políticas públicas”.

Mulheres na política

Dados divulgados durante a campanha de 2020, #VEMVoteEmMulheres, apontou que as mulheres ocupam cerca de 13,05% dos cargos políticos em todas as esferas. Sendo que apenas 4% são representados por mulheres negras. Diante desse quadro, a prefeita de Cachoeira, ressaltou a importância do público feminino se inserir nos espaços políticos.

“Em 2020 eu aceitei o clamor popular e me lancei como candidata a prefeita, logramos êxito com a nossa vice Cristina formando uma chapa 100% feminina, nós acreditamos nesse potencial das mulheres na inserção desses espaços de poder, sobretudo na política”, explicou.

Ainda sobre essa questão, Eliana Gonzaga, se dirigiu à todas as mulheres e pediu para que elas levantassem essa bandeira de luta, para que o cenário político seja transformado através das mulheres.

As ameaças e mortes

 A cidade de Cachoeira, com 33 mil habitantes, elegeu a primeira prefeita negra após 490 anos da sua fundação. O resultado do dia 15 de novembro de 2020, apontou Eliana como vencedora, assim ela obteve 55,94% dos votos válidos, derrotando o candidato Fernando Antonio da Silva Pereira (PSD), que disputava a reeleição, ele conquistou 42,37% dos votos válidos.

 Porém, a prefeita recém-eleita não teve tempo de comemorar a vitória, segundo Eliana, a partir dos resultados das eleições ameaças começaram a surgir. Assim, especificamente no dia 17 de novembro, um apoiador da sua campanha foi morto em Cachoeira.  “Ivan Passos foi brutalmente assassinado com 10 tiros, exatamente o número 10 que representa a nossa sigla partidária. Não sei se mera coincidência ou não. Mas, parecia que alguém queria passar um recado ”, pontuou. 

A gestora ainda relatou que nos dias seguintes, várias pessoas que atuaram na sua campanha começaram a receber ameaças. Também, uma conversa passou a circular no município de que Ivan era apenas o primeiro da lista tendo outros nomes. “Outras pessoas começaram a receber ameaças e se dirigiram a nossa residência pedindo socorro. Eu nem pude participar do velório do Ivan porque precisei tirar essas pessoas ameaçadas da cidade, inclusive meu nome, do meu marido e meu filho constavam nessa lista”, relatou.

As ameaças e intimidações não pararam de acontecer, durante a entrevista, Eliana ainda falou sobre uma ligação recebida no dia 2 de dezembro. “ Nesse dia eu recebi uma ligação e foi uma rajada de metralhadora, eu fui e registrei um Boletim de Ocorrência, a delegada disse que era uma ameaça direita. As conversas começaram a se espalhar na cidade dizendo que se eu renunciasse tudo isso acabaria. Enquanto negras nós não retrocedemos, nós não nos curvamos nós temos um sangue de guerreiras”, explicou.

Como mencionado acima, a gestora não renunciou e tomou posse do cargo em 1º de janeiro. Porém, mais um de seus aliados foi executado no dia 7 de março de 2021. De acordo com ela, Georlando Silva, era o segundo da lista. “Georlando foi brutalmente assassinado com 19 tiros no rosto desfigurando completamente a face dele. Para se fazer o velório precisou imprimir uma foto colorida para colocar sobre o rosto. Um crime bárbaro”, Lamentou Eliana.

A sua rotina

Infelizmente, a prefeita cachoeirana, precisou deixar sua cidade natal para se resguardar e proteger a sua família. Assim também, ela precisa de uma escolta da Polícia Militar e da Guarda Municipal para qualquer lugar que precise ir.  “Eu saio de casa antes de cinco horas da manhã, na casa que eu passei a noite, porque cada dia estamos dormindo em um lugar, pois não estamos tendo a tranquilidade e a segurança devida para estar no meu município. Queria estar na casa onde nasci e me criei e construí laços e constitui família, mas não posso por conta desse clima de insegurança e ameaças” relatou.

É importante salientar que o trabalho na prefeitura continua sendo executado por Eliana, mesmo com alguns empecilhos e intimidações. “Estou despachando diariamente, hoje às 06:10 eu já estava no gabinete com o secretário de educação, depois com a secretaria de saúde. No dia 14 de abril estava participando de uma ação no combate a covid-19 e dois homens suspeitos em uma moto começaram a me intimidar e gesticular, mas após perceberem a presença de dois policias que faziam a segurança da ação eles se saíram na moto em alta velocidade”, relembrou Eliana.

A gestora municipal ainda destacou que o trabalho continua firme, mesmo com essa situação tensa. “O tempo todo essas ameaças, mas nós estamos também o tempo todo combatendo com o trabalho, vindo todos os dias, fazendo despachos itinerantes, visitando as secretarias, estamos na linha de frente de combate a covi-19, estamos participando das ações na educação ainda que de forma remota, trabalho sempre e não vamos retroceder”

Apoio do povo e vários órgãos

A prefeita também aproveitou para agradecer todo apoio e ajuda que vem recebendo de vários lugares, inclusive do exterior. “Essa pequena partícula que não tem nenhuma representatividade em nosso município, que está causando esse clima de terror psicológico e de morte, não representa o povo cachoerano. Estou sentido esse acolhimento da população de Cachoeira”. Ainda sobre essa questão ela agradeceu “ O meu coração é somente gratidão, eu quero agradecer a todos pelo apoio. O Comando Geral da Polícia está empenhado em elucidar esses crimes para que a paz volte a reinar em nosso município. Para que possamos ter tranquilidade e realizar um governo que precisa ser de excelência a nível desse povo de Cachoeira que é de excelência.”

Eliana ainda citou e agradeceu o apoio recebido por diversos órgãos, entidades, o seu partido (Republicanos), frente super partidária, SSP, movimentos sociais, movimento negro, diversos seguimentos religiosos, a comunidade LGBTQ+, dentre outros.

Trabalho na gestão

A prefeita, também aproveitou o ensejo e deixou um convite para todos visitarem a cidade no momento de pós pandemia, para conhecer de perto o novo projeto de sua gestão – o turismo náutico. “Já estamos com uma construção do terminal náutico aqui no nosso município e chegaremos até a Baía de Todos os Santos. Também iremos promover o turismo rural, religioso, ecológico vai ser muito bonito ”, comemorou. Por fim, a cachoeirana ressaltou que sua gestão será pautada na valorização da cultura local, no fortalecimento da agricultura familiar, no reconhecimento dos artistas da cidade. Assim, já pensando no  São João do próximo ano, Eliana, prometeu que esta festa será com grandes atrações locais e a nível nacional.

Por: Ivana Moreira

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo