DestaqueNotíciasPolíticaRegião

Posicionamento divergente de Roberto Ximba gera mal-estar entre vereadores de oposição; veja vídeo

Não é sempre que o edil vota em conformidade com a bancada de oposição, fato este que gerou críticas nesta segunda-feira, 30.

O vereador Roberto Ximba (PP) votou contrário a uma emenda proposta pela sua própria bancada ao Projeto de Lei n° 04/2022, que visa ao repasse de verbas para instituições públicas e privadas, durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Cruz das Almas, nesta segunda-feira, 30. A escolha de Ximba gerou críticas de parlamentares. Ao final, ele pediu respeito ao seu mandato.

Projeto de Lei

O Projeto de Lei (PL) n° 04/2022, com autoria do Executivo Municipal, dispõe “sobre a autorização para o município de Cruz das Almas repassar recursos para as instituições públicas ou privadas, de caráter assistencial ou cultural, sem fins lucrativos, na modalidade de subvenção social, na forma que indica, e dá outras providências”. Conforme o projeto, instituições como Lar dos Idosos, Casa da Cultura Galeno d’Avelírio, Associação Pestalozzi de Cruz das Almas, dentre outras, receberão auxílios financeiros. Entretanto, segundo a bancada de oposição, verbas do ano de 2021 não foram repassadas integralmente.

Divergências

As divergências começaram quando Osvaldo da Paz (PT) anunciou que a bancada de oposição apresentou uma emenda ao Projeto de Lei (PL) n° 04/2022 do Executivo Municipal, com intuito de compensar os valores que não chegaram às instituições. De acordo com Osvaldo da Paz, o PL enviado por Ednaldo Ribeiro (Republicanos) não é “prudente”.

“A nossa bancada tem o entendimento…apresentou uma emenda porque não é louvável, não é prudente, sr. Presidente (Thiago Chagas – PSD). O Executivo não prestou contas a esta Casa sobre quantas parcelas foram pagas. Em função disso, nós fizemos uma emenda, já que a informação não oficial é de que o Executivo não pagou grande parte. Nós fizemos uma emenda dobrando os valores para compensar os não pagamentos do ano de 2021”, explicou.

Já Renan de Romualdo (Republicanos), componente da bancada de situação, argumentou que nem todas as instituições prestaram contas, o que inviabilizaria a contemplação financeira.

Votação

Em seguida, os vereadores foram orientados a votar a emenda. Por 8 votos contrários a 7 favoráveis, ela foi rejeitada. Um destes votos foi de Roberto Ximba, membro da bancada de oposição.

A situação gerou críticas da própria bancada. O vereador Pablo Rezende (PT) manifestou publicamente a insatisfação com Ximba.

“O vereador Roberto fez questão de dizer na sua fala as matérias que votou com a sua bancada. Mas essa e tantas outras, de grande importância, o senhor insiste em votar contra. Aí é um problema seu e da sociedade”.

Resposta

Ao final da sessão, o tempo de cinco minutos foi concedido a Roberto Ximba para defender-se. Segundo ele, a apresentação da emenda gerava dúvidas e não foi uma decisão de todos.

“Estou nessa Casa como vereador. Fui eleito para fazer o certo. Fui eleito para representar a sociedade cruz-almense. Respeitar cada parlamentar. […] Nunca vou votar quando tiver dúvidas. Respeito cada um dessa Casa e peço respeito pelo meu mandato”, rebateu.

Confira abaixo o diálogo entre os parlamentares:

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + um =

Botão Voltar ao topo