DestaqueNotíciasRegiãoTrânsito

Ponte Dom Pedro II é liberada para veículos leves nesta terça-feira(14); estrutura liga Cachoeira a São Félix

A ponte Imperial Dom Pedro II é um dos principais cartões-postais do Recôncavo baiano.

A ponte Dom Pedro II, equipamento histórico que faz a ligação das cidades de Cachoeira e São Félix, na região do recôncavo, foi liberada para veículos leves na manhã desta terça-feira (14). Podem trafegar no local automóveis e vans de até 3,5 toneladas de peso bruto total.

A previsão é de que veículos pesados, como ônibus e caminhões, possam utilizar a passagem a partir de sexta-feira (17). Até lá, os motoristas desse tipo de transporte devem seguir utilizando as rotas alternativas para transitar entre Cachoeira e São Félix.

Conforme a necessidade, o fluxo no local pode ser interrompido, das 22h às 5h, para os reparos. A ponte estava interditada para carros e vans desde o dia 7 de junho, após o trem descarrilar e afetar parcialmente a sua estrutura. Apenas o fluxo de pessoas e motos estava permitido no equipamento.

Em nota, a VLI ainda reiterou que trabalha para que a ponte seja totalmente liberada o mais rápido possível e de forma segura para a população.

Acidente

O acidente aconteceu na manhã do dia 7 de junho, quando o trem transportava uma cagar de óleo diesel. Não houve vazamento do material durante o descarrilamento.

Logo após a situação, uma equipe técnica foi enviada para o local com o objetivo de apurar a causa do acidente e o tráfego foi interrompido.

No dia 8 de junho, um dia após o acidente, o trem foi retirado do local. A ponte não foi liberada para carros justamente por causa da estrutura do equipamento, que foi comprometida por causa da colisão.

A ponte Imperial Dom Pedro II é um dos principais cartões-postais do Recôncavo baiano. Foi inaugurada no século 19, no ano de 1885, e atualmente é tombada pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

O equipamento está instalado sobre as águas do rio Paraguaçu e foi importante para o desenvolvimento da região, que já se destacou nacionalmente no cultivo de fumo.

Fonte: G1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − 2 =

Botão Voltar ao topo