BrasilCulturaDestaqueEducaçãoEntretenimentoMundoNotíciasRegiãoRELIGIÃO

Origem do Natal, Papai Noel, presépio, ceia e cores; confira 5 curiosidades sobre o feriado

Neste sábado, 25, é comemorado o Natal em quase todo o mundo. A festa, que atualmente tem o objetivo de celebrar o nascimento de Jesus Cristo, é uma forte data comercial e religiosa, contando com uma série de histórias, roupas, comidas, músicas, etc. Mas você conhece tudo sobre o feriado? O Bahia Recôncavo separou as principais curiosidades sobre a data; confira abaixo:

Origem do Natal

Magazine Luiza/Reprodução

Você sabia que nem sempre o Natal teve o objetivo de celebrar o nascimento de Jesus? Pois é!

A configuração do Natal como conhecemos hoje só foi possível milhares de anos depois da criação da data. No início, os povos do Norte do planeta cultuavam o deus Mitra, também aludido como deus sol. No Hemisfério Norte, este período é caracterizado por frio intenso e em 21 de dezembro comemora-se o solstício de inverno (dia em que a noite será a mais longa do ano). A partir do dia 21, os antigos habitantes do Hemisfério Norte já sabiam que os dias de sol seriam cada vez mais duradouros.

Então, a partir do século III D.C., de acordo com historiadores, a igreja católica tornou o 25 de dezembro como momento de celebração ao nascimento de Jesus, se apropriando, desta forma, da festa pagã de Mitra e popularizando o cristianismo.

Papai Noel

Foto: Significados.com.br

O Papai Noel é figurinha carimbada no Natal. Um homem branco, velho e barbudo, com roupas vermelhas largas, carregando presentes. Mas o que ele tem a ver com o nascimento de Jesus?

De acordo com o Portal R7, o Papai Noel representa o bispo católico São Nicolau, que viveu no século VI. Reza a lenda que Nicolau costumava distribuir presentes para crianças mais pobres da região de Mira na Turquia.

Há também a possibilidade do “Bom Velhinho” ter recebido inspiração do deus viking Odin, que montava seu cavalo voador de oito pernas, Sleipnir, e nas noites de inverno dava presentes e punições às crianças que enchiam suas botas ou meias com agrados para o cavalo, segundo a mitologia nórdica.

Presépio

Foto: Shutterstock / Alto Astral

Ainda conforme o R7, o presépio de Natal surgiu no século XIII, quando São Francisco de Assis realizou uma pregação relatando o nascimento de Jesus. Para isso, o santo católico montou um cenário com o menino Jesus, Maria, José e os animais. Todos cercados de feno e capim numa manjedoura. Desde então a representação se tornou popular.

Peru de Natal

Feed me Channel/Reprodução

O tradicional peru de Natal talvez seja o hábito mais moderno incorporado ao festejo. Isso porque a tradição surgiu em 1621 em Massachussetts, nos Estados Unidos. O peru foi servido pela primeira vez em uma ceia na Ação de Graças, que é um feriado religioso americano no final de novembro. O animal era a ave mais barata e fácil de engordar, por isso, foi levada pelos espanhóis para a Europa no século XVI e se popularizou com o tempo.

Cores vermelha, verde e dourado

Dona Giraffa/Reprodução

Você já se perguntou por que as pessoas costumam associar o Natal com as cores vermelha, verde e dourada?

Os enfeites natalinos seguem esse padrão, mas tem uma explicação, segundo o R7. Essas tradicionais cores possuem simbologias.

O verde representa a vida e o renascimento; o vermelho o sangue de Cristo e o dourado transmite luz, riquezas e realeza.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =

Botão Voltar ao topo