Polícia

MP denuncia mulher que dopou e incinerou marido em forno de fumo

O Ministério Público do Rio Grande do Sul denunciou na segunda-feira (5) a agricultora Elizamar de Moura Alves, de 35 anos, por homicídio duplamente qualificado. A mulher, presa desde maio, confessou ter matado o marido Erni Pereira da Cunha, de 42 anos, e forjado por três meses o desaparecimento dele, em Dom Feliciano (RS). As informações são do jornal Zero Hora.

Em depoimento, Elizamar admitiu ter arremessado o marido em uma fornalha usada para secar fumo. Antes disso, ela teria dopado o produtor rural com sedativo. O corpo do homem teria sido queimado durante três dias. A mulher alega que era vítima de violência doméstica.

O casal estava junto havia 21 anos e tinha dois filhos, um de 20 e uma de 16 anos. “Ela relatou que foi agredida e ameaçada durantes esses 20 anos, e que recentemente o homem teria ameaçado agredir também os filhos, o que ela disse que não admitiria. Por isso, afirmou que cometeu o crime”, informou a delegada Vivian Duarte.

De acordo com Vivian, os filhos confirmaram que a mãe era agredida. No inquérito, a polícia aponta outras motivações possíveis para o crime, como o fato de que o agricultor costumava beber, e a descoberta de que ele matinha um caso extraconjugal. Fonte: Istoé

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo