Notícias

Gael e Laura foram os nomes mais registrados na Bahia em 2021

Dos quase 170 mil bebês que foram registrados em 691 Cartórios de Registro Civil da Bahia, observou-se uma tendência diferente na escolha dos nomes. Os mais simples, curtos e bíblicos ficaram entre os preferidos. 

Ao lado dessa novidade, um novo rol de nomes começa a se destacar na nova geração de baianos. Pela primeira vez entre os meninos, Gael, foi o nome mais escolhido com 2.428 registros, enquanto Laura, com 1.365 escolhas, foi o nome mais escolhido entre as meninas. 

As informações foram divulgadas pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), através do Portal da Transparência do Registro Civil, que reúne dados de nascimentos, casamentos e óbitos registrados pelas unidades presentes em todas as 5.570 cidades brasileiras.
Nome como Ravi, que até no ano de 2019 não figurava na lista dos 50 nomes mais escolhidos e, em 2020 passou a ocupar a 21ª posição da lista oficial dos Cartórios brasileiros, já é o oitavo nome mais escolhido entre os meninos neste ano. O mesmo se aplica a Samuel, 30º em 2019, 10º em 2020, e agora na sexta colocação. Enzo Gabriel que era o favorito em 2019, ficou em sexto no ano passado e neste ano se encontra na nona posição. 

Novas tendências como Lorenzo, Anthony, Isaac, Henry e Noah começam a aparecer na lista dos 50 mais escolhidos entre os meninos. Já entre as meninas, se observa o mesmo fenômeno com o aparecimento de nomes curtos despontando na lista dos 50 mais preferidos. Nomes como Maitê e Aylla, pela primeira vez ranqueados são os mais buscados entre as meninas. Laura e Alice seguem como nomes preferidos das famílias baianas, seguidos por Helena, Elisa, Maria Cecília e Maria Alice; Luna, Esther e Maya também despontam como novidades.

O presidente da Associação dos Registradores Civis das Pessoas Naturais do Estado da Bahia (Arpen/BA), Daniel Sampaio, diz que os nomes mais registrados no ano trazem um parâmetro de como as preferências e gostos dos baianos vem se diversificando ao longo dos anos. “O que era anteriormente nomes mais bíblicos, vem sendo modificado para nomes mais diferentes e menos comuns. A influência de famosos, nomes que antes não estávamos familiarizados, vem caindo no gosto da população; daqui alguns anos podemos ter novamente mais Marias, porém o que vemos é que nomes mais simples e curtos estão a cada dia ganhando seus espaços”, conclui. Tribuna da Bahia

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 20 =

Botão Voltar ao topo