DestaqueEntrevistasSaúde

DR. THEMÍSTOCLES FALA SOBRE GESTAÇÃO E O CORONAVÍRUS

Após mais de um ano de pandemia da Covid-19, ainda é preciso estudar muito sobre o tema. Afinal, a medicina vem avançando em cada pesquisa sobre esse novo vírus, porém muitas dúvidas ainda pairam sobre a população. Pensando nessa questão, o Bahia Recôncavo entrevistou o conceituado médico Dr. Themístocles que atua como ginecologista/obstetra em Cruz das Almas – Ba.

Carreira na medicina

Themistocles Soares de Magalhães, é natural de Cachoeira, BA, porém mudou-se para Cruz das Almas aos 19 anos. O médico possui graduação em Medicina pela Escola de Medicina e Saúde Pública da Ucsal (1971), várias especializações, mestrado e doutorado em ginecologia e obstetrícia e aperfeiçoamento pela Universidade de Valencia (Espanha).Vale ressaltar que são raros os médicos que são mestres e doutores nesta região. Além disso, em 2021, Dr. Themistocles, completará 50 anos de

medicina e receberá um diploma de honra ao mérito pelo Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb).

B R: É possível a transmissão do vírus da Covid-19 da mãe para filho?
Dr.: Existe a possibilidade desse vírus passar pela placenta e atingir o produto de concepção, isto é, o embrião ou feto, mas esses estudos recentes não são muito conclusivos. Ainda não há evidências clínicas e científicas sobre isso. Mas, as mães podem ficar tranquilas, pois não se tem casos concretos sobre essa transmissão.

B R: O Coronavírus pode gerar algum problema para o feto?
Dr.: Não. Até então não se tem notícias de nenhuma complicação fetal, nem de malformação do feto, nem de prematuridade, nem de baixo peso da criança ao nascer.
Assim, pouquíssimos estudos informam a possibilidade de abortos devido ao vírus da Covid-19. Pelo que estamos observando, a placenta está protegendo o feto de qualquer ação do Coronavírus. Nos casos que acompanhei, não ocorreu nenhum tipo de complicação grave com as gestantes nessa pandemia. Outra questão é que não tivemos nenhum óbito de mulheres grávidas, ou em bebês aqui na cidade por conta desse vírus. Estou fazendo parto toda semana e está tudo bem.

B R: Em Cruz das Almas, durante essa pandemia, houve alguma redução nos números de gestações?
Dr.: Pelo contrário, aumentou-se o número de mulheres grávidas nessa pandemia aqui na cidade. Por estarem em casa, notou-se que a sexualidade cresceu. Então, houve crescimento de gestações, partos, porém também aumentou os abortos. Muitas mulheres estão provocando o aborto possivelmente por ser uma gravidez indesejada. Então, tanto eu como os meus colegas temos observado esse aumento nos casos.

B R: Em relação à saúde mental das grávidas, quais cuidados o senhor aconselha para que esse período seja o mais tranquilo possível?
Dr.: Essa é uma pergunta importante, pois eu tenho observado que elas ficam amedrontadas na gestação, ficam com medo de pegar o vírus e transmitir para o feto. O que eu digo como obstetra é que elas se tranquilizem, a mulher que estiver gestante precisa colaborar para manter a calma. Pois, não podem tomar medicamentos calmantes e nem chá durante a gravidez. Evitar as notícias ruins, às vezes até sem fundamentos. Então, o que eu falo para as mulheres que estão grávidas nesse momento de pandemia é que a vida continua, o mundo não se acabou por causa desse vírus. Essa pandemia estará dizimada porque já temos a vacina.

B R: Com essas novas variantes do vírus, as mulheres grávidas podem ter mais complicações?
DR.: O perigo é maior para todos, já que estamos vendo as novas cepas mais agressivas que a cepa inicial do Coronavírus. Felizmente, o que tenho visto na prática, é que não tivemos nenhuma variante nas gestações aqui em Cruz das Almas. Porém, se tiver é provável que agrave a gestação, mas sabemos que a covid é uma patologia desconhecida e estamos estudando ainda.
Eu dou plantão toda quinta-feira, e não vi nenhum caso com as novas cepas, quando pergunto aos meus colegas eles também não.

BR: Na última sexta-feira (16), o Ministério da Saúde, recomendou que mulheres adiem a gravidez por causa da pandemia. Qual a sua opinião?
Dr.: Eu concordo, adiar a gravidez nesse momento talvez seja uma atitude saudável, se puder é indicado sim. Como estamos nessa fase difícil, se for possível, deixar a gravidez para mais adiante.

Por: Ivana Moreira

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo