BrasilNotíciasPolítica

Deputado Robinson Almeida chama Bolsonaro de “irresponsável” e que é preciso parar processo de privatização da Eletrobras

Se Bolsonaro privatizar Eletrobras conta de luz, como a gasolina, pode ficar atrelada ao dólar, condenou o petista.

Engenheiro Eletricista, o deputado estadual Robinson Almeida (PT) chamou, nesta quarta-feira (18), durante sessão extraordinária na Assembleia Legislativa, o presidente Jair Bolsonaro (PL) de “irresponsável” por defender a privatização da Eletrobras. A declaração do parlamentar aconteceu minutos depois do ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU), votar contra o processo de privatização da estatal e apontar 6 ilegalidades nos termos propostos pelo governo. O petista também condenou a possibilidade de privatização das usinas de energia nuclear brasileira e lembrou que nenhum país do mundo entrega ao capital privado sua matriz energética, patrimônio estratégico de segurança nacional e para a economia popular.

“Essa revisão do ministro tem que parar o processo de privatização da Eletrobras. O Brasil não pode perder a sua soberania energética. O controle dessa matriz é fundamental pra independência de qualquer país desenvolvido do mundo,  que aqui Bolsonaro quer entregar a iniciativa privada, ao capital internacional”, criticou.

“É uma irresponsabilidade do presidente Jair Bolsonaro  entregar a energia nuclear, ativo estratégico, de segurança nacional, para a iniciativa privada. Nenhum país do mundo entrega seu patrimônio estratégico para a iniciativa privada, nos Estados Unidos a matriz energética é controlada pelas forças armadas por conta do caráter estratégico”, enfatizou Robinson. 

O parlamentar também alertou que a proposta do governo federal pode encarecer ainda mais a conta de luz dos lares brasileiros, tornando o preço do quilowatt/hora atrelado ao dólar e a especulação internacional.

“A promessa de se diminuir o custo da energia se revelou uma grande mentira, uma grande farsa, porque a energia disparou no Brasil, mesmo com superávit de produção de água nas usinas e hidrelétricas, o povo brasileiro viu a conta de energia subir e arrastar a inflação e se a nossa matriz energética for privatizada a tendência é que a conta de luz fique, como o preço dos combustíveis, atrelada ao dólar”, condenou o deputado Robinson Almeida.
 
Maior empresa de energia elétrica da América Latina e sexta empresa mais lucrativa do Brasil, a Eletrobras registrou lucro líquido de R$ 2,716 bilhões, um avanço de 69% no primeiro trimestre de 2022, em relação ao mesmo período do ano passado. A estatal está avaliada, sem as linhas de transmissão, em R$ 370 bilhões, mas o governo Bolsonaro projeta vendê-la por R$ 25 milhões.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 20 =

Botão Voltar ao topo