NotíciasPolítica

DEM e PSL planejam acabar com número 17, que elegeu Bolsonaro

Estão em discussão os últimos detalhes da estrutura do partido que nascerá com a fusão de DEM e PSL. Falta definir o nome da futura sigla. O certo é que o número 17, do PSL, será abandonado para dissociar por completo o projeto da eleição de Jair Bolsonaro em 2018.

A cerimônia para anunciar o acordo foi pré-agendada para o dia 21 de setembro. O presidente do PSL, deputado Luciano Bivar, deve ficar com a chefia da nova sigla. Já o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, que preside o DEM, será secretário-geral da legenda.

Pessoas envolvidas nas negociações dizem que a presidência caberá a Bivar porque o PSL possui uma estrutura maior do que a do DEM, tanto em número de cargos relevantes quanto em volume de fundo partidário. Mas ACM não perderá prestígio com o posto que ocupará. “Nenhuma decisão poderá ser tomada sem a assinatura do secretário-geral”, justifica um político envolvido nas tratativas.

Ainda não foi definido quem ficará com a vice-presidência. O advogado Antonio de Rueda, vice-presidente do PSL, pode ser mantido na posição ou assumir a tesouraria do partido. O deputado federal Junior Bozzella, de São Paulo, também pleiteia o cargo. Fonte e foto: Metrópoles

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo