DestaqueNotíciasPolíticaRegiãoSaúde

CPI de Cruz das Almas: ex-secretário de Saúde falta sessões por ser portador de doença degenerativa rara; diz ofício

O ex-secretário de Saúde de Cruz das Almas, Sandro Borges, enviou ofício à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para justificar a ausência na sessão desta quarta-feira, 20. De acordo com o documento, Sandro é portador de uma doença degenerativa rara, a esclerose múltipla, e por essa razão falta às oitivas. O outro convidado a testemunhar foi o Dr. Diego Pasternostro, que também justificou ausência dizendo que não trabalhou no município e já acionou a polícia, que apura o caso. A CPI revelou que pretende realizar oitiva fora do município no decorrer da semana.

ENTENDA A CPI DE CRUZ DAS ALMAS CLICANDO AQUI

Na quarta-feira da semana passada, 13, os membros da CPI (presidente Paulinho Policial-PSD; relator Pedro Melo-PT e o secretário Carlos Trindade-PP) anunciaram que, caso Sandro e Diego não comparecessem à sessão, a comissão acionaria à Justiça para a possibilidade de condução coercitiva. O ex-secretário e o médico foram citados diversas vezes em testemunhos, mas ainda não compareceram às convocações. Sandro Borges era o secretário municipal de Saúde do município no período de tempo investigado pela CPI. Já Diego Partenostro nunca trabalhou no município e seu nome foi possivelmente utilizado por falso médico que assinou atestados de óbitos.

Problema de saúde

Em ofício, Sandro Borges disse que sofre de esclerose múltipla e por isso não pode testemunhar por conta do agravamento do seu estado de saúde.

“Venho comunicar que em razão do meu estado de saúde, encontro-me impossibilitado de comparecer a Comissão Parlamentar de Inquérito. É de conhecimento notório que meu afastamento da condição de secretário municipal de Saúde foi decorrente de problemas de saúde. O que não é de conhecimento público, e por este motivo rogo pela discrição dos membros dessa comissão, foi a descoberta de ser portador de uma doença degenerativa, esclerose múltipla, motivo pelo qual tenho me afastado do comparecimento desta CPI”, diz Sandro.

Câmara de Vereadores de Cruz das Almas/Reprodução

Esclerose múltipla

De acordo com o site da Pfizer (farmacêutica que desenvolveu vacina contra a covid-19), a esclerose múltipla é uma doença autoimune que atinge o cérebro, os nervos ópticos e a medula espinhal. Ela não tem cura, mas tem tratamento que pode garantir qualidade de vida aos portadores.

“O sistema imunológico ataca a camada protetora que envolve os neurônios, chamada mielina, e atrapalha o envio dos comandos do cérebro para o resto do corpo. Esse processo é chamado de desmielinização. No Brasil, estima-se 40.000 casos, uma incidência média de 15 casos por 100.000 habitantes, sendo a maioria jovens”, explica.

Próximos passos

O presidente Paulinho Policial afirmou que a CPI deve realizar diligência fora do município de Cruz das Almas e que será de extrema importância para o relatório final.

“Provavelmente, iremos fazer uma diligência fora do município em relação à CPI. Eu acredito que nos próximos dias fecharemos o relatório, mas é de suma importância essa diligência”, disse.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =

Botão Voltar ao topo