BrasilEducaçãoEmpregoPolícia

Concurso PF agente administrativo: saiba quais os requisitos de ingresso

Um novo concurso PF agente administrativo pode se tornar uma realidade ainda em 2021. Isso porque a Polícia Federal encaminhou em Ministério da Economia solicitação destinada à área administrativa do órgão.

O número requerido foi de 577 vagas destinadas aos cargos de agente administrativo e demais cargos de apoio à corporação, como administradores, arquivistas, assistentes sociais, bibliotecários, engenheiros e outros.

Sendo assim, muitos candidatos já entraram em polvorosa e iniciaram suas preparações para garantir uma dessas vagas. Mas você sabe o que é necessário para ingressar na PF em um desses cargos solicitados? Agora saberá!

Esta equipe de jornalismo foi atrás do último edital e trouxe a informação dos requisitos exigidos aos concorrentes, para ser nomeado e empossado na Polícia Federal. Confira nesta matéria.

Concurso PF: veja os requisitos de ingresso

Para garantir uma vaga no concurso PF agente administrativo, os candidatos devem possuir os seguintes requisitos de investidura no órgão (de acordo com o último edital):

  • Ter sido aprovado no concurso público.
  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses;
  • Estar em gozo dos direitos políticos.
  • Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
  • Estar quite com as obrigações eleitorais.
  • Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo, conforme previsto em edital do concurso PF agente administrativo:
    • Agente administrativo: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau), expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.
    • Administrador: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Administração, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Arquivista: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Arquivologia, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Assistente Social: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Serviço Social, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Contador: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Ciências Contábeis ou Ciências Atuariais, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Engenheiro : diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Engenharia (área específica da engenharia, se for o caso), em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Psicólogo: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Psicologia, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Economista: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Economia, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Bibliotecário: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Bibliotecário, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Enfermeiro: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Enfermagem, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Estatístico: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Estatística, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Farmacêutico: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Farmácia, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Médico: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Medicina (área específica da medicina, se for o caso), em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Nutricionista: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Nutrição, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Técnico em Assuntos Educacionais: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em pedagogia, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
    • Técnico em Comunicação Social: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso superior de bacharelado em Comunicação Social, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC, e inscrição no Conselho Regional de Administração.
  • Ter idade mínima de dezoito anos completos na data da posse.
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo.
  • Firmar declaração de não estar cumprindo sanção por inidoneidade, aplicada por qualquer órgão público e(ou) entidade da esfera federal, estadual e (ou) municipal.
  • O candidato deverá declarar, na solicitação de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso aprovado, deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo por ocasião da posse.
  • Cumprir as determinações do edital de concurso PF agente administrativo.

Vale registrar que, hoje, o salário de um agente administrativo da Polícia Federal (nível médio) tem a remuneração básica de R$ 2.043,17 + gratificação por produtividade de até R$ 2.212,00, para a jornada de 40 horas semanais.

Em cargos de nível superior os salários são compostos da seguinte forma: vencimento básico de R$ 2.449,98 + valor mínimo da GDATPF de R$ 2.631,20, sendo o valor da GDATPF variável de R$ 2.631,20 a R$ 3.289,00, dependendo da avaliação de desempenho do servidor

Além dos vencimentos básicos, todos os cargos da Polícia Federal (concurso PF agente administrativo) contam com o auxílio alimentação de R$ 458,00 mensais.

Fonte: Direção Concursos

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo