AlimentosNotíciasSaúde

Comer chocolate faz bem?

Alimento pode trazer benefícios como redução do risco de hipertensão, bem estar mental e possui potencial antioxidante.

O chocolate é um dos alimentos mais populares do mundo. Além de ser uma tentação para muitos, o chocolate também pode trazer  uma série de benefícios para a saúde e bem-estar, desde que consumido de forma consciente e com moderação pois ele também possui calorias e quantidades moderadas de açúcar.

O chocolate amargo, com 70 % de cacau pode reduzir os riscos de hipertensão e tromboembolismo venoso, segundo um estudo publicado em 2024 na Nature Scientific Reports, intitulado Dark chocolate intake and cardiovascular diseases: a Mendelian randomization study.

“O cacau também é uma fonte de ferro (100g equivalem a 66 % da necessidade diária desse nutriente), importante para prevenir anemia e manter a energia elevada. Portanto, ao escolher o seu chocolate, lembre-se de optar por versões puras e com alta concentração de cacau para desfrutar de todos esses benefícios”, fala Sandra Maria Fonseca, nutróloga na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

O chocolate é um alimento que gera muita discussão quando o assunto é saúde. O consumo em excesso pode levar a problemas como obesidade e diabetes, principalmente no caso do chocolate branco, onde a massa de cacau é substituída pela manteiga de cacau, tornando o mais calórico.

Por outro lado, o chocolate amargo contém flavonoides que podem trazer benefícios para a circulação, através do relaxamento das artérias, reduzindo a pressão arterial, embora esta redução seja leve e prevenindo a formação de placa de gordura nas artérias através da redução dos os níveis de colesterol total e LDL (o colesterol ruim) no sangue, pois contém antioxidantes de acordo com a nutróloga.

Benefícios do chocolate

Especialmente o chocolate amargo, é popular por ter o potencial de estimular no cérebro a produção de endorfina e serotonina , neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar. Portanto, aquela sensação boa que experimentamos ao saborear um pedaço de chocolate não é apenas imaginação – há ciência por trás disso!

“A substância responsável por essa sensação é o triptofano, presente no cacau, logo, quanto maior o teor de cacau no chocolate, mais triptofano ele possui. O organismo humano não consegue produzir esse aminoácido, porém, ele é importante para sintetizar a serotonina”, explica Fonseca.

O chocolate também é rico em flavonoides, polifenóis e catequinas – substâncias presentes em outros alimentos como morango e mirtilo – que podem ter efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios no organismo. No entanto, é importante considerar que para obter os benefícios à saúde   seria necessário consumir uma grande quantidade, o que seria prejudicial devido ao excesso de calorias.

“Portanto, é importante equilibrar o consumo de chocolate, optando por variedades mais saudáveis e moderando a quantidade ingerida. Assim, é possível desfrutar dos prazeres e benefícios sem comprometer a saúde”, ressalta a nutróloga.

Diferenças entre os tipos de chocolate

Existem vários tipos de chocolate e cada um apresenta benefícios e desvantagens, sendo o consumo equilibrado nesse cenário muito importante. Veja os destacados pela nutróloga:

Chocolate 70% cacau: O chocolate amargo, tem teor mais alto de cacau, resultando em um sabor mais intenso e menos açúcar, consequentemente, seria o mais rico em nutrientes que fazem bem para a saúde e também é associado a benefícios para a saúde mental.

Chocolate meio amargo: possui de 35 a 50% de cacau e também pode trazer benefícios para a saúde mental, por meio do triptofano que ajuda na produção de serotonina pelo cérebro.

Chocolate ao leite: contém até 25% de cacau misturado com açúcar e leite, proporcionando um sabor mais doce e cremoso, ainda trazendo benefícios, porém com potenciais maiores de prejudicar a saúde caso o consumo seja excessivo, devido à quantidade de açúcar e portanto maior valor calórico.

Chocolate branco: diferente do chocolate comum, ele é produzido a partir da manteiga de cacau, sem conter os grãos que dão o sabor e benefícios do chocolate. Sua composição consiste em cerca de 8% de proteínas, 60% de carboidratos e 30% de gorduras.

“A moderação e uma dieta equilibrada são fundamentais ao desfrutar do chocolate. Escolher o chocolate escuro pode trazer benefícios, como melhoria no humor e redução do risco de hipertensão. No entanto, é importante estar atento ao teor de cacau, optando por opções com menos açúcar e gordura para obter os benefícios mais significativos. Ao apreciar o chocolate com responsabilidade, é possível usufruir de seus aspectos positivos para o bem-estar geral. Portanto, aproveite sem culpa, mas com moderação “, finaliza a especialista.

 

Sobre a Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo conta com 3 Unidades de hospital geral (Pompeia, Santana e Ipiranga) que prestam atendimentos em mais de 60 especialidades, cirurgias de alta complexidade, como Oncologia e Transplantes de Medula Óssea. Conta também com 1 Unidade especializada em Reabilitação e Cuidados Paliativos na Granja Viana.

Os hospitais gerais com atendimentos privados da Rede subsidiam as atividades de cerca de 40 unidades administradas pela São Camilo e que atendem pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) em 15 Estados brasileiros. No Brasil desde 1922, a São Camilo, que pertence à Ordem dos Ministros dos Enfermos, foi fundada por Camilo de Lellis e conta, ainda, com 25 centros de educação, dois colégios e dois centros universitários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + onze =

Botão Voltar ao topo