DestaqueNotíciasPolítica

Câmara Municipal de Cruz das Almas realiza 27ª Sessão Ordinária

Com pautas e discursões importantes para o município vereadores aprovaram e se abstiveram de projetos na Câmara

Nesta segunda-feira (5), às 15 horas foi realizada mais uma sessão ordinária da Câmara Municipal de Cruz das Almas, onde os vereadores avaliaram matérias consideráveis para o município nas áreas da saúde, cultura, infraestrutura, proteção das mulheres e dos animais, transmitida pelas páginas do Facebook, Youtube.e duas rádios.

Entre as indicações da pauta, constou a do vereador Thiago Chagas (PSD) pela instalação de pontos de parada de ônibus nos conjuntos habitacionais “Minha Casa Minha Vida”, localizados na Pumba, Tesoura e Embira.

 Já a vereadora Nádia Moura (Republicanos), ressaltou a necessidade de uma processadora para o Raio X da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e um Raio X para o ambulatório. Nesta direção, o vereador Roberto dos Santos (PP) indicou ao Executivo Municipal uma parceria com a polícia militar para a segurança 24 horas da UPA de Cruz das Almas.

Durante a sessão, também foram aprovados projetos de Lei, como o do vereador Pedro Melo (PT), que diz respeito a inclusão da Festa de São Roque, Bairro da Chapadinha, Paróquia de Nossa Senhora do Bom Sucesso, Diocese de Cruz das Almas, no calendário oficial de eventos do município.

Também foi aprovado o Projeto do vereador Nego da Farmácia (DEM), que institui a semana de prevenção às doenças coronárias e suas consequências na mulher, no âmbito do município.

 Além disso, de autoria do vereador Thiago Chaves (PSD), foram aprovadas os projetos de leis que instituem o “MAIO AMARELO” para conscientização, educação e defesa da vida e da segurança no trânsito no município e torna obrigatório a notificação compulsória de violência praticada contra a mulher atendida na rede pública e privada do município de Cruz das Almas.

O vereador Raimundo Fiuza (DEM), também teve seu projeto de lei aprovado, onde estabelece no calendário mundial anual, o dia de Proteção e Defesa dos Direitos dos Animais.

Por fim, o projeto de lei do vereador Pablo Rezende (PT), que autorizava a isentar de pagamento de IPTU os prédios onde se exerçam atividades comerciais, industriais e de serviços que tiveram suas atividades suspensas por decreto do executivo municipal, e os imóveis construídos no âmbito do programa “Minha Casa Minha Vida” do município foi negado por abstenção dos vereadores.

Houve ainda na sessão, discussões no âmbito da política nacional, contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro.

Por Anaize Rodrigues

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo