BrasilDestaqueNotícias

Caixão quebra e corpo de homem cai em cova durante enterro no Rio de Janeiro; veja vídeo

Familiares e amigos que acompanhavam o sepultamento ficaram transtornados com a situação

O corpo de um homem, de 50 anos, despencou do caixão na cova, na segunda-feira (22), após as alças da urna funerária quebrarem no cemitério de São Pedro da Aldeia, Rio de Janeiro. Familiares e amigos que acompanhavam o sepultamento ficaram transtornados com a situação. A Secretaria de Serviços Públicos do município informou que abriu uma sindicância para apurar os responsáveis pelo ocorrido. 

Filhos indignados

Milena Pereira, filha de Osmar, contou que a cova, além de estar rasa, não tinha largura suficiente para comportar a parte mais larga do caixão, tendo os coveiros tomado uma atitude que revoltou ainda mais a família, que registrou tudo em vídeo.

“Disseram que iam dar um jeitinho […] E tentaram virar o caixão do meu pai para colocar de lado dentro de uma sepultura, gente! Nisso que virou de lado, a alça quebrou porque o peso ficou todo para um lado, então a alça não aguentou”, disse Milena.

“[…] Nisso que alça quebrou, o caixão bateu, ‘bum’, de lado, e quando bateu, abriu. Nisso que abriu, o meu pai foi parar no chão, literalmente de cara na areia, no chão, jogado ali. E eu fiquei em choque”, completou.

“A coordenadora que estava ali presente usou a expressão: ‘vamos pegar uma corda para amarrar, pra ‘irar isso daí’. Isso daí? O meu pai é ‘isso daí’? Um momento de dor daqueles, que a gente já tá enterrando um pai? […] Que desumano, meu pai não é bicho, não”, disse a filha aos prantos.

Gustavo Pereira, outro filho de Osmar, também falou com o g1. Ele lembrou de como foi criado pelo pai e da forma injusta como a despedida aconteceu após sua morte. Segundo Gustavo, Osmar foi vítima de um infarto fulminante.

Fonte: Diário do Nordeste e G1

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 18 =

Botão Voltar ao topo