DestaqueEsportesNotícias

Brasil joga mal novamente e consegue empate com gol de Fred no final do jogo

Com Mano, sem Mano. Com Felipão, sem Felipão. Com Ronaldinho, sem Ronaldinho. Com Kaká, sem Kaká. E sempre com Neymar. Não importa como, mas parece que a seleção brasileira desaprendeu a ganhar (e também a jogar bom futebol). Nesta segunda-feira (25), ficou no empate com a mais esforçada do que talentosa Rússia, em Londres, por 1 a 1, com um gol em que os rivais pareciam brincar dentro da área brasileira. E com Fred salvando novamente Felipão.

Já são cinco jogos sem ganhar, os dois primeiros com Mano Menezes (Argentina e Colômbia) e os três últimos com Luiz Felipe Scolari (Inglaterra, Itália e Rússia).Durante o jejum, o técnico mudou e os dois grandes nomes do país na segunda metade da década passada, Ronaldinho e Kaká, se alternaram em campo. Só Neymar participou de toda longa série sem triunfos. A série desastrosa de resultados deve fazer com que o time nacional, pela primeira vez na história, fique fora do top 20 do ranking da Fifa.

O jogo

Contra a Rússia, na volta de Felipão ao campo do Chelsea, clube em que foi demitido em 2009, a primeira chance de gol foi russa, logo aos 3min, em cobrança de falta que exigiu defesa de Júlio César.Com Oscar aberto pela direita, e Kaká disperso, o Brasil não chegava ao gol rival e sofria nas bolas aéreas. Em uma delas, os russos reclamaram que Fernando tocou a bola com a mão.

Os europeus forçavam o jogo pelo lado direito da defesa brasileira, onde Daniel Alves era batido com freqüência. Irritado com a marcação forte, Neymar soltou o braço em jogador russo, mas nem cartão amarelo levou.

Mas faltava talento para o time do técnico italiano Fabio Capello empurrar a bola para as redes, e não demorou para o jogo ficar mais equilibrado. Só que era um equilíbrio na base da mediocridade, e o jogo foi para o intervalo sem gols, com direito a bronca de Felipão em Kaká quando faltavam três minutos para o fim da primeira etapa. E o treinador foi para o vestiário bufando.

O russo voltou o segundo tempo com duas alterações. Já Felipão manteve o time que decepcionou nos 45 minutos iniciais. Mas mudou a disposição dos jogadores em campo, com Oscar mais centralizado e Neymar com mais libertade para se aproximar de Fred.

Só que isso também não deu resultado. E, com pouco mais de 20 minutos de jogo, chamou Hulk. O jogador do Zenit entrou na vaga do apagado Oscar. Outro que não brilhava, o volante Hernanes só foi notado por uma entrada estabanada em um rival que lhe rendeu o cartão amarelo.

Tamanha mediocridade recebeu o castigo merecido aos 27min, quando os russos tocaram a bola dentro da área brasileira por longos segundos até Victor Fayzulin chutar rasteiro para bater Júlio César. Foi o quinto gol sofrido pelo Brasil em três jogos sob o comando de Felipão, que logo se cansou da inutilidade de Kaká em campo.

Aos 32min, o astro do Real Madrid foi substituído pelo atacante Diego Costa. Deu tempo para Marcelo cruzar para Fred empatar o jogo já perto do apito final.

A comissão técnica e os jogadores que atuam no Brasil embarcam na manhã de quarta-feira para o Rio de Janeiro, onde chegam no início da noite. Também amanhã a CBF diz que vai anuncar a lista de convocados para o amistoso contra a Bolívia, no próximo dia 6, lista que segundo o próprio Felipão vai “surpreender”. Informações ESPN

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo